Está pensando em pegar a estrada – ou embarcar em um avião – e viajar para a Serra Gaúcha, um dos pontos turísticos mais visitados no Rio Grande do Sul? Eu posso garantir que é sempre uma ótima ideia, em qualquer estação! Cada cantinho do país tem suas peculiaridades e informações que podem tornar o passeio ainda melhor e facilitar sua vida, certo? Por isso, resolvi elencar cinco itens para falar sobre Bento Gonçalves, a cidade que escolhi para viver! A Capital Nacional do Vinho é visitada anualmente por mais de 1 milhão de turistas. E se você for um destes visitantes ansiosos para conhecer a cidade... vale a pena ler mais sobre Bento Gonçalves!

 

O que você precisa saber antes de vir para Bento Gonçalves

 

1 – O Vale dos Vinhedos é incrível, mas não é o único roteiro da cidade.

Sim, o Vale dos Vinhedos segue sendo um dos principais cartões de visita de Bento! Mas o turismo (ou o enoturismo) está espalhado em outros pontos. Não deixe de conhecer os outros destinos, olha só:

- Caminhos de Pedra;

DCIM102GOPRO
Casa da Ovelha, nos Caminhos de Pedra

- Rota Encantos da Eulália;

gasper

Parque de Aventuras Gasper, na Rota Encantos da Eulália,

- Vale do Rio das Antas;

DCIM102GOPRO
Vinícola Cainelli, no Vale do Rio das Antas

- Rota Cantinas Históricas!

crist0ofoli

Vinícola Cristofoli, na Rota Cantinas Históricas

Em cada um deles, há restaurantes, vinícolas, bistrôs e espaços ao ar livre para curtir o dia e, claro, à noite. Há também casarões antigos e famílias super acolhedoras (e cheias de história para contar) como ótimas anfitriãs.

 

2 – É bom contar com um motorista da rodada!

Estima-se que Bento Gonçalves (e arredores) concentra cerca de 70 vinícolas, que podem ser desde pequenas vinícolas familiares até grandes empresas que exportam para o mundo todo. Com degustação oferecida em cada uma destas vinícolas, é fácil o lembrete: tenha alguém disponível para dirigir! Se não tiver um motorista da rodada, há excelentes opções disponíveis pelos aplicativos. Além do Uber e Garupa, em Bento também existe o Mobi Bento. Todos disponíveis na PlayStore e Apple Store. Mas minha dica certeira é contratar o Ffabio

Fábio é meu motorista para todas as horas!

 

3 -  Parece conselho de vó, eu sei, mas nunca deixe de levar um casaquinho!

No inverno, claro, os termômetros podem marcar temperaturas negativas. Mas e no verão, o que você pode esperar do tempo?

Ao contrário do que você pode imaginar, na Serra faz bastante calor no verão. A temperatura média é de 25º, mas há dias em que ultrapassa os 30º! No entanto, é comum o dia amanhecer com neblina, abrir um sol forte e de noite... a temperatura despencar! Leve seu casaco na mala que você não vai se arrepender!

casaquinho

Na luz do fogo, no Cinco Cepas Vinheria

4 – Esqueça a dieta. A fartura é garantida!

Fica bastante difícil seguir um cardápio light diante de tanta fartura. Deixa explicar: Bento Gonçalves é formada por muitos descendentes de italianos e alemães, que mantêm hábitos trazidos por imigrantes. Ou seja: polenta, massa, galeto, churrasco, maionese, salame, copa, queijo, vinho... ufa! Quanta coisa, não é? Mas isso é só um pouquinho da gastronomia que te espera. Além de café colonial e restaurantes típicos, uma região gastronômica bastante famosa está situada na Avenida Planalto, no bairro São Bento. Dezenas de restaurantes – vários deles com pizzarias! – estão instalados, lado a lado, para que você possa desbravar a região, inclusive dando uma caminhadinha. É na mesma avenida que fica a Igreja Redonda. Em formato de Pipa de Vinho, ela é uma atração à parte e excelente ponto para fotos!

caldeira

Restaurante Caldeira.

comida

Piegora Bistrô

5 – Em cada estação, um atrativo diferente te espera!

Não pense que somente no inverno é que Bento Gonçalves fica incrível. Ok, a paisagem coberta de branco (popular ‘geada’) e aquele frio gostoso no amanhecer tornam o passeio super charmoso! Para a estação fria, o que não faltam são opções de gastronomia, passeios e hospedagens.

Mas o que nem todos sabem é que o verão também tem sua magia! Bento Gonçalves concentra várias e várias vinícolas, empresas que sobrevivem da uva e do vinho, certo? E é na vindima, a colheita da uva, que a celebração acontece! São os meses de janeiro, fevereiro e março em que o agricultor colhe a uva e o resultado de um ano de dedicação (em algumas variedades, a fruta está pronta ainda em dezembro). Para celebrar a vindima, vinícolas e hotéis oferecem programação. Fique ligado que em breve eu falo mais sobre este assunto!

estacao

Não importa o mês, você sempre terá o que fazer em Bento

 

Texto: APURA CONTEÚDO